...

domingo, 20 de agosto de 2017

Procuradores na janela...

Segundo a Associação dos Procuradores e Advogados Municipais do Alto Tietê, os procuradores de Salesópolis Fernando Cortelli e Izabele foram alvos de perseguições na administração Rafael da Silva.

A Cortelli fora instaurada sindicância administrativa, sob o argumento de que ele teria se apropriado de verba própria do tesouro municipal. Foi demitido, e em posterior julgamento na Justiça do Trabalho esta deu-lhe ganho de causa e direitos à reintegração e recebimento de indenização.

Isabele, por sua vez, teve aberto contra si processo civil por ter faltado a uma audiência em juízo. Sob pressão, sofreu abalos psico-emocionais e requereu licença doença ao INSS, no que foi atendida, ficando afastada até o término da gestão Silva.

Independentemente do mérito ou demérito de uns e de outros, é oportuno questionar:
1- se a sindicância contra Fernando Cortelli apurou-lhe irregularidade de conduta e foi anulada por sentença judicial, os membros da referida sindicância, presidida pelo servidor Antonio dos Ouros, foram manipulados?
2 - Até que ponto uma sindicância administrativa tem validade, e a que e a quem serve?
3 - Terá agora a procuradora Izabele animus habendi na defesa da coisa pública?
-----------------
Aqui o link da APAMAT

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Deputado Gondim...

Deputado Gondim vai ajudar moradores de Salesópolis na luta por segurança 

O deputado Luiz Carlos Gondim informou que entrou em contato com a assessoria do secretário estadual de Estado de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, para agendar uma audiência a fim de discutir problemas de falta de segurança pública no Distrito do Remédio.

O parlamentar se dispôs a ajudar os moradores do Distrito, o qual vem sendo alvo de uma onda de violência nas últimas semanas, com aumento de roubos e furtos no comércio e propriedades rurais daquela região. O assunto foi discutido no último sábado durante uma reunião na praça central do Distrito, com a presença de mais de 100 pessoas.
“Nosso objetivo é somar forças com os

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ganhou!...

O leitor A.R ganhou a nota de R$ 3,00, pois encontrou o disparate no contrato disposto em postagem anterior neste blog.
Como acertou o atento leitor, os orelhas da prefeitura atribuíram os números de RG e CPF do ex-prefeito Rafael ao atual vanderlão.
Outrossim, no referido contrato consta vanderlão como "casado", o que é incorreto, já que ele vive em concubinato. "Amancebado" seria o termo ideal.
Pela perspicácia do leitor, enviar-lhe-emos um bônus de uma cédula de R$ 4,00 com a efígie do astuto alcaide.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Cambuci doce...

O ver. Claudinho fez requerimento à administração acerca de itens do Festival do Cambuci.

Talvez o edil não saiba, mas é fato consumado que, no mínimo, a prefeitura gastou R$ 30.500,00 no evento (D.O de 09/8 pág.166). Ou melhor, a prefeitura gastou e a população pagou.

sábado, 12 de agosto de 2017

Mais R$ 69.000 jogados no ralo...

Esse prefeito paraquedista, seu vice, os vereadores e deputados que o apóiam estão brincando com a população. É vergonhoso, imoral e criminoso, e beira à picaretagem, concordar com um contrato do tipo, enquanto faltam insumos básicos em outros setores, principalmente na área da saúde. Esses políticos insensatos já assumiram, além do acima:
-- R$ 74.400 em contrato de assist. contábil; 
-- R$ 72.060 em contr. escritório de advogados; 
-- R$ 33.600 em contratação de assessoria de imprensa. 
E os vereadores, supostos fiscais do povo, ficam brincando de teatro, jogando conversa fora e abanando as cabeças e, quiçá, os rabos de palha...
..........................  
E.T:- Nota-se no contrato supra uma ligeira falsidade ideológica (dou uma nota de 3 reais para quem descobrir)... 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Ouvidoria ou croaca?...

Na última sessão de câmara esteve em pauta a criação de uma ouvidoria para o legislativo.
Segundo soube, é uma imposição do Tribunal de Contas, e que se não for implantada recairá em responsabilidade ao presidente da câmara.
Também fiquei sabendo que o ouvidor seria um vereador indicado pelo presidente.

Pelo que se depreende, os camaristas não sabem o que é uma ouvidoria. Qual vereador delegado terá independência para receber e resolver implicações levadas pela população, relativamente ao funcionamento da câmara -seus funcionários, rotinas, gastos, etc.. No mínimo, uma questão estúpida promovida pelo TCESP.

Seria mais prático e gratificante à população ver o Portal de Transparência da câmara funcionando de fato, o qual, por razões de conveniência corporativa, não vem sendo alimentado com informações a contento.
.................................
Um ombusdmam na câmara, da forma que estão querendo, é um feto disforme e já parido morto. Vem à lembrança a tal de "Tribuna Livre", criada num passado próximo pelos "nobres edis".
Só restou o alarde, pois foi uma instituição de araque, seguindo normas que só interessam aos próprios vereadores e sua casta.
É preferível o "fraldário"...

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Onde está o dinheiro?...(o gato comeu)

Uma boa pauta para os vereadores (que começam a árdua labuta hoje) é saberem porque o alcaide vem atrasando o repasse à Santa Casa.
Segundo se sabe, faz mais de quatro meses que o hospital vem mendigando a verba da prefeitura.

N.B: os vereadores da Comissão de Saúde são: Edilson Aparecido dos Santos, Paulo Cézar Monteiro e Edney Campos dos Santos.

Malfeitoria...

Prefeito permite despejo de material de construção em sua calçada...

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Como votaram os deputados de São Paulo...

39 "NÃO"> Favoráveis ao recebimento da denúncia contra Temmer;
29 "SIM" > Favoráveis a inocentar Temmer:
..................................................
Alex Manente (PPS) - NÃO
Alexandre Leite (DEM) - ABSTENÇÃO
Ana Perugini (PT) - NÃO
Andres Sanchez (PT) - NÃO
Antonio Bulhões (PRB) - SIM
Antonio Carlos Mendes Thame (PV) - NÃO
Arlindo Chinaglia (PT) - NÃO
Arnaldo Faria de Sá (PTB) - NÃO
Baleia Rossi (PMDB) - SIM
Beto Mansur (PRB) - SIM
Bruna Furlan (PSDB) - SIM
Capitão Augusto (PR) - NÃO
Carlos Sampaio (PSDB) - NÃO
Carlos Zarattini (PT) - NÃO
..... Celso Russomanno (PRB) - SIM ...
Dr. Sinval Malheiros (PTN) - SIM
Eduardo Bolsonaro (PSC) - NÃO
Eduardo Cury (PSDB) - NÃO
Eli Corrêa Filho (DEM) - SIM
Evandro Gussi (PV) - SIM
Fausto Pinato (PP) - SIM
Flavinho (PSB) - NÃO
Gilberto Nascimento (PSC) - AUSENTE
Goulart (PSD) - SIM
Guilherme Mussi (PP) - SIM
Herculano Passos (PSD) - SIM
Ivan Valente (PSOL) - NÃO
Izaque Silva (PSDB) - NÃO
Jefferson Campos (PSD) - NÃO
João Paulo Papa (PSDB) - NÃO
Jorge Tadeu Mudalen (DEM) - SIM
José Mentor (PT) - NÃO
Keiko Ota (PSB) - NÃO
Lobbe Neto (PSDB) - NÃO
Luiz Lauro Filho (PSB) - NÃO
Luiza Erundina (PSOL) - NÃO
Major Olimpio (SD) - NÃO
Mara Gabrilli (PSDB) - NÃO
Marcelo Aguiar (DEM) - SIM
Marcelo Squassoni (PRB) - SIM
..... Marcio Alvino (PR) - SIM ....
Miguel Haddad (PSDB) - NÃO
Miguel Lombardi (PR) - SIM
Milton Monti (PR) - SIM
Missionário José Olimpio (DEM) - SIM
Nelson Marquezelli (PTB) - SIM
Nilto Tatto (PT) - NÃO
Orlando Silva (PCdoB) - NÃO
Paulo Freire (PR) - SIM
... Paulo Maluf (PP) - SIM ....
... Paulo Pereira da Silva (SD) - SIM ...
Paulo Teixeira (PT) - NÃO
Pollyana Gama (PPS) - NÃO
Pr. Marco Feliciano (PSC) - SIM
Renata Abreu (PTN) - NÃO
... Ricardo Izar (PP) - SIM ...
Ricardo Tripoli (PSDB) - NÃO
Roberto Alves (PRB) - SIM
Roberto de Lucena (PV) - SIM
Roberto Freire (PPS) - NÃO
Sérgio Reis (PRB) - NÃO
Silvio Torres (PSDB) - NÃO
Tiririca (PR) - NÃO
Valmir Prascidelli (PT) - NÃO
Vanderlei Macris (PSDB) - NÃO
Vicente Candido (PT) - NÃO
Vicentinho (PT) - NÃO
Vinicius Carvalho (PRB) - SIM
Vitor Lippi (PSDB) - NÃO
Walter Ihoshi (PSD) - SIM

terça-feira, 1 de agosto de 2017

O balanço do Aderaldo...

Mais um absurdo de desconhecimento dos princípios contábeis pela Secretaria de Finanças da prefeitura.

Na licitação do transporte escolar, a empresa vencedora (Aderaldo) apresentou um Balanço Patrimonial "futuro".
Um relatório "fajuto", uma vez que Balanço Patrimonial é o espelho econômico financeiro da empresa em determinada data; implica dizer que o balanço patrimonial origina-se de dados compilados do passado. Não há como fazer balanço futuro.
Como não existe e não constava no edital, as outras concorrentes não apresentaram tal relatório, o que causou-lhes a desclassificação.

Logicamente que, as partes prejudicadas entraram com recursos administrativos para cancelar o certame. Para isso, tiveram que transpor mais um absurdo burocrático dos aspones dessa administração, pois que negavam acesso aos documentos, o que só foi sanado depois de ameaças de se recorrer à força policial.

Esse alcaide vanderlão tá bem arrumado... e esculhambado.