...

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Deputado Gondim

O deputado estadual Luiz Carlos Gondim Teixeira solicitou a instalação de uma nova unidade de Hemodiálise para Mogi das Cruzes e Alto Tietê.

O parlamentar disse que esse é um assunto urgente para a região, a qual enfrenta elevado déficit no atendimento. Atualmente o serviço é oferecido em Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba, onde são atendidos 250 pessoas em cada unidade. Mas, mesmo assim, há informações de que existem cerca de 500 pacientes que são encaminhados para fazer tratamento em outras cidades.

Como membro efetivo da Comissão de Saúde da Assembleia, Gondim também pretende tratar dos problemas da defasagens nos repasses de verbas para a realização do serviço. Mesmo sendo responsabilidade do Ministério da Saúde, ele quer pedir a intervenção do Estado para evitar prejuízo no atendimento.

Falta de atendimento às pacientes do Alto Tietê no Hospital Pérola Byington

Gondim protocolou requerimento na ALESP, no qual pede informações sobre as razões que levaram o Hospital Pérola Byington, em São Paulo, classificado como Centro de Referência em Saúde da Mulher, a deixar de prestar o atendimento integral às pacientes dos municípios da Região do Alto Tietê.

Este fato, de acordo com o deputado, está causando problemas e grandes transtornos para dezenas de mulheres vítimas de violência sexual, que não estão recebendo atendimento especializado como procedimentos de higienização e administração do antirretroviral.

Segundo esta grave denúncia, o Hospital Pérola Byington, deixou de receber integralmente, há cerca de três meses, as pacientes que não são residentes na
Capital, inclusive casos que envolvem crianças e adolescentes. “Um verdadeiro absurdo!”, na opinião de Gondim.

“Diante de um caso de violência sexual, os serviços de saúde do Alto Tietê estão sendo forçados a socorrer estas pacientes em hospitais públicos e regiões distantes para conseguir o atendimento dentro do prazo de 72 horas, com risco das pacientes virem a ser prejudicadas pelas não realizações do procedimento, já que não é qualquer hospital que realiza a profilaxia e a administração do antirretroviral”, relata Gondim.

No documento ele solicita informações sobre as providências que a Secretaria de Estado de Saúde estaria tomando para que o Pérola Byington retome, com urgência, o atendimento de pacientes do Alto Tietê vítimas de violência sexual.